Publicado em 18 de março de 2013 às 12:07

Aeroporto de Brasília receberá mais de R$ 2,85 bi em investimentos

Com mais de 400 voos diários, o Aeroporto Internacional de Brasília é um dos principais hubs (pontos de transferências de voos) da América Latina. Em 2012, o complexo aeroportuário transportou mais de 15 milhões de passageiros, ficando apenas atrás dos aeroportos de Guarulhos (SP), Galeão (RJ) e Congonhas (SP).

No próximo ano, o desafio do Aeroporto Juscelino Kubitscheck é garantir a estrutura necessária para receber a grande demanda de turistas nacionais e internacionais para a Copa do Mundo de 2014. Para isso, o aeródromo foi um dos três primeiros – junto com Guarulhos e Viracopos – a receber o projeto de concessão do Governo Federal, que leiloou o direito de administrar o espaço para um grupo da iniciativa privada por R$ 4,5 bilhões.

Desde dezembro de 2012, o aeroporto da capital federal é gerido pela Inframérica, empresa responsável também por expandir e modernizar toda a sua infraestrutura. A previsão é que sejam investidos R$ 2,85 bilhões em diferentes etapas. Até a Copa, devem ser aplicados mais de R$ 750 milhões na reforma dos dois terminais e na construção de um terceiro terminal com disponibilidade para 15 novas posições de embarque.

O complexo aeroportuário também vai dobrar a área de estacionamento, chegando a um total de três mil vagas disponíveis. A previsão é de que a capacidade total do aeroporto passe de 16 milhões para 41 milhões na fase final das obras. Ainda na primeira fase deve ser inaugurada a maior sala VIP da América Latina, com 1.500 metros quadrados, uma das iniciativas para consolidar o conceito de Aerotrópolis – oferta de hotéis e comércio integrados funcionando como uma cidade.

Fundado em 1957, o aeroporto recebeu a sua última grande reforma no início da década de 1990. A nova modernização integra o conjunto de obras e investimentos que a capital, uma das cidades-sede da Copa do Mundo, tem recebido. Novos investimentos em infraestrutura da capital brasileira, na construção civil, com novos hotéis e imóveis em Brasília, ampliando a oferta. Entre as principais obras estão as reformas do Estádio Nacional Mané Garrincha, da Torre de TV e a duplicação da rodovia DF-047 que dá acesso ao aeroporto.