Publicado em 28 de março de 2014 às 23:30

Anac acompanha caso do avião que pousou forçado em Brasília

A Agência Nacional de Aviação Civil disse estar acompanhando cautelosamente a assistência aos passageiros do voo que sofreu pouso forçado no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, na tarde da última sexta-feira (28). O avião da companhia Avianca havia partido de Petrolina, em Pernambuco, e estava prestes a pousar em Brasília quando o piloto detectou falha no trem de pouso dianteiro da aeronave, o que levou a uma aterrizagem de barriga. Todos os 44 passageiros e cinco tripulantes saíram intactos, e o piloto, devido à habilidade da manobra e à tranquilidade ao lidar com o acidente, foi tido como herói. O Corpo de Bombeiros estava acionado, mas não houve incêndio.

Os fiscais da Anac trabalham no sentido do comprimento da Resolução nº141/2010, que prevê a assistência material em casos de atrasos e cancelamentos, já que uma das pistas ficou interditada. A Agência afirmou que acompanharia a orientação dos passageiros pelas companhias aéreas que poderiam ter voos impactados, além de monitorar a retirada do avião do local.

Em seu portal, a Anac reafirma o direito dos passageiros em procurar a empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos, no caso de se sentirem prejudicados ou tenham seus direitos desrespeitados. A demanda pode também ser encaminhada à ANAC, para que esta aplique penalidades à empresa.